(1. 17) UM LUGAR ESPECIAL PARA CRISTO.


06/03/2003.

COLOSSENSES. UM LUGAR ESPECIAL PARA CRISTO.

 

"Antes, santifiquem a Cristo como Senhor em seu coração.

 Estejam sempre preparados para responder

 a qualquer pessoa que lhes pedir a razão

 da esperança que há em vocês".

(I Pe 3. 15 - NVI).

 

            Fico com vergonha ao ler os escritos de Paulo; ver seu esforço para santificar Cristo na igreja. Para Paulo, Cristo é inigualável, "inclonável", único em poder e glória. Na doutrina de Paulo, o sacrifício de Cristo, além de expiatório, lhe trouxe a honra de estar acima de todos, em grau, número e gênero. Enquanto Pedro trabalha em sua carta o senhorio de Cristo de uma maneira mais pessoal, Paulo trabalha em sua habitual macro visão. Os dois modelos dão o mesmo resultado no fim das contas. A diferença é que um preserva o individuo e o outro, toda a igreja. Para Paulo não interessa se somos diferentes, Cristo tem de ser o Senhor de sua igreja. Não há na doutrina Apostólica, espaços para outros senhores dentro da igreja. Só Cristo é perfeito, só Cristo é senhor e sustentador de tudo, e de todos. Paulo em todas as suas epístolas faz força para entronizar Cristo sobre a Igreja, alias, ele teve êxito, ao fazer isso também em seu particular (Gl 2. 20).

 

"E Ele é (e vem também!) antes de todas as coisas,

 e todas as coisas subsistem por ele". (Cl 1. 17 - VRC).

  

            A primazia de Cristo nos garante total segurança, quer diante do invisível ou não. Ele é o sustentador de sua igreja, isto é, seu corpo. Ele a alimenta e a mantém, com a destra de seu poder, e nenhum conselho lhe falta, quando se trata de direcionar seu povo (Is 11. 2). Por trabalhar dessa maneira, sempre entronizando Cristo, é que Paulo foi o único Apóstolo que se vivo ainda, veria igrejas nos lugares que fundou (Europa). A maneira como você trata Cristo, vai dizer o quanto durará suas obras, isso é sério, pois quando alguns homens morrem suas obras não prevalecem, morrem aos poucos por falta de senhorio. Mas quando Cristo ocupa um lugar especial sobre os homens, um lugar de primazia, um lugar de honra, um lugar de glória e majestade, nada se finda, porque Ele a toma para si, como vindo de si e voltando para si. 

            Trazendo isso para uma visão prática, Paulo é uma espécie de guardião do Cristianismo. Sobre ele pesou a responsabilidade de cuidar do crescimento de Cristo dentro da igreja. Em sua visão, Cristo é alguém que não pode ser comparado com nada, ao contrário do que acontece hoje, onde muitos comparam Cristo com seus lideres. Seu poder, não pode ser equiparado a nada que é terreno, ou que espiritualmente nós conhecemos. Paulo se tornou um relações-públicas do Reino, cabia a ele zelar pela imagem de Cristo entre os homens. Foi de sua responsabilidade também, fazer discípulos para manter esse objetivo (II Tm 2. 2). Paulo conseguiu "santificar Cristo" em todos os trabalhos que fundou, ele manteve Cristo "afastado" de todas as divindades de sua época, divindades essas que não existem mais. Se a igreja tiver outro senhor, seu fim será iminente. Não há de restar pedra sobre pedra, nenhuma sequer, para contar a história. Tal como o templo de Jerusalém!

 

      Cristo é  fundamento inabalável. Construa sobre Ele, sua vida e sua igreja!

      Nós somos cooperadores de Deus e a igreja é o edifício em construção. 


--
Ney Gomes
*Tudo o que passou é experiência.O agora é relacionamento e o que está por vir é desafio.

Postagens mais visitadas