Pequena nota sobre visão além do alcance 8/10.

Pequena nota sobre visão além do alcance 8/10.

 

PAULO, O MESTRE DOS THUNDERCATS.

 

Texto para Meditação: Atos 23. 1- 10

 

"Dizendo isso, surgiu uma violenta discussão entre os fariseus e os saduceus, e a assembléia ficou dividida". (At 23. 7 – NVI).

 

Enquanto a celeuma toma vulto, Paulo ora e observa. Em sua direção, as circunstancias se locomovem como uma esmagadora engenhoca gigantesca (v. 2). E se não fizer nada, rapidamente será atropelado por ela. Foi então que com seus olhos, percebeu que havia uma coisa a seu favor. Lucas, o sacro escritor desses acontecimentos, tem enorme prazer em falar dos olhos de Paulo (v. 1). Pois são eles que tornam os seus relatos em uma coisa cheia de emoção e mistério. Foi assim com Elimas, o mágico de Pafos [13. 9]. Com o paraplégico de Listra [14. 9], com a Jovem possuída de Filipos [16. 18] e com o Jovem morto de Trôade [20. 10].

            Com a boca ferida e sob forte pressão emocional, Paulo passa os olhos no ajuntamento de homens e vê, antes da iminente realidade, que eles estavam juntos, mas não eram unânimes (2. 46). Isso para Paulo era um erro imperdoável, do qual, ele bem ia se valer. Por causa das suas diferenças, Paulo escorregaria de entre seus dedos para nunca mais voltar a neles cair [(v. 10) 28. 21]. Não possuir tudo em comum, faz de uma multidão, uma coisa qualquer [5. 35- 39]. Mas com um só coração e alma, podemos construir uma nação, uma igreja, uma História (4. 32). Podemos derrubar governos e levantar reis. Podemos derrubar reis e levantar governos. Podemos derrubar reis, derrubar governos e derrubar o inferno! Não ter a alma e o coração ligados, é como dar um tiro no próprio pé, cuspir para o alto, morder a mão que nos alimenta [Ef 4. 3- 6].

            Aqueles homens não pensavam do mesmo modo, nem tinham o mesmo amor, seus sentimentos eram diferentes e tudo o que faziam era por partidarismo (v. 8). Não andavam num só espírito e nem tinham uma só atitude. Desconsideravam uns aos outros e a própria humildade, e por pior: Tinham em vista, sempre os seus próprios interesses, ignorando o que de bom, se podia fazer pelos outros. Eram todos eles amantes de si mesmos; egoístas, que guardavam aparência de piedade, mas que, no entanto, no íntimo, negavam seu poder. Lobos cruéis!

E Paulo sabia que para destruir o ajuntamento de gente assim, poucas palavras se faziam necessárias (vs. 6, 7).

 

Obs: 85% desse comentário é do original de 2001.

Ney, da toca dos gatos.

           

 


 


Postagens mais visitadas