A TEO. DA EXCLUSÃO - A QUESTÃO DE HEBREUS 12. 2ª.

TRATADO SOBRE A TEOLOGIA DA EXCLUSÃO.

 

A QUESTÃO DE HEBREUS 12. 2ª.

"Portanto, também nós, uma vez que estamos rodeados por tão grande nuvem de testemunhas, livremo-nos de tudo o que nos atrapalha e do pecado que nos envolve, e corramos com perseverança a corrida que nos é proposta, tendo os olhos fitos em Jesus, autor e consumador da nossa fé". (Hb 12. 1, 2 – NVI).


            Ao escrever aos Hebreus, o Sacro autor dirige sua homília aos que estavam abandonando por várias razões a fé Cristã. Era certo de nesse caso, ele apontar para Jesus e sua firme decisão em prosseguir na vontade do Pai. Jesus é nosso modelo também de conduta em meio ao sofrimento e perseguição. A comunidade que recebe essa carta estava à beira de uma real e iminente apostasia, e por conta disso; de situação tão extrema, Jesus é apresentado como único padrão a ser observado.
            Se as situações em que apontamos Jesus não se assemelham a essas, encontradas na carta de Hebreus,
estamos errando muito. Pois dessa forma, cegamos as pessoas para o valor e resultado de sua obra expiatória. Jesus deu a vida para criar uma comunidade que se harmoniza com a vontade de Deus e que segue em suas pisadas. Um líder não pode se excluir de dar em sua vida satisfação da obra expiatória de Cristo. Somos chamados para viver uma nova vida, de uma nova maneira, e com uma nova postura social. Jesus não deve mais satisfazer essa busca. Essas coisas estão em nós, e nos foram outorgadas na Cruz do calvário.

Estou cansado de ver a falta de valor se esconder atrás dessa frase: "Olhe para Jesus!".

 

 


Ney Gomes. - 14/04/2010.
"Se trabalhamos e lutamos é porque temos colocado a nossa esperança no Deus vivo." 1 Timóteo 4.10

Postagens mais visitadas