AS REGRAS SÓ FALAM SOBRE EXCEÇÕES. [Memórias Ministeriais e Administrativas]

AS REGRAS SÓ FALAM SOBRE EXCEÇÕES.

(Memórias Ministeriais e Administrativas).

 

            Era segunda de manhã, e eu e o pastor já nos encontrávamos na igreja para a rotina administrativa. Não uma rotina qualquer; aquele dia marcava o fim de três dias de campanha na igreja. Era a hora de acertar as contas com o pregador e se despedir dele. O pregador foi em tempos passados um bandido renomado da facção criminosa mais conhecida do Rio, e em seus anos dourados chegou a movimentar com a venda de drogas, mais de um milhão de reais. Estava no ginásio quando ele foi preso pela P.F. naquelas operações de nome engraçado que eles fazem, bem no fim dos anos 80.

            Meu pastor estava feliz pelo resultado da campanha e por prontamente ter o valor combinado para ofertar a ele. Pagamos suas despesas, compramos alguns DVD´s para a livraria da igreja e além da oferta, pagamos seu combustível e hospedagem na cidade. Ficamos um tempo ainda conversando e nos era notório sua alegria e surpresa por tanto desprendimento. E naquele clima de liberalidade, lembro bem de seu desabafo.

            Ele estava a mais de vinte anos pregando de igreja em igreja, e nos revelou que não foi poucas às vezes, que o combinado com os pastores não era cumprido. Que deixou DVD´s que nunca foram pagos, ofertas que nunca foram depositadas em sua conta. Ele lamentou de quantas vezes, dentro da igreja, foi enganado e passado para trás por aqueles que o convidavam para o altar de suas igrejas. Então, ele fez um paralelo assustador entre sua antiga vida no crime e sua vida agora na igreja. No crime, bandido não passa os companheiros para trás; no crime, o que bandido fala, ele cumpre. No crime, bandido ajuda "os colega" a fugir e não entrega o outro. Entre os bandidos dizia ele, uma palavra resume os acordos feitos: "Parada de Homem".

            O mundo dele era bem mais extenso que o meu. E algumas coisas fugiram a minha compreensão. Que há muita gente covarde no altar das igrejas eu sei, mas me era novidade a intensidade dessas coisas. No entanto, depois de muita coisa dita, ele ainda falaria de mais uma que jamais vou me esquecer; talvez por ser triste e verdadeiro demais: "Há mais honra entre os bandidos, do que entre os pastores".

 


Ney Gomes.
"Se trabalhamos e lutamos é porque temos colocado a nossa esperança no Deus vivo." 1 Timóteo 4.10

 

 

Postagens mais visitadas