5º MANDAMENTO - UMA VIDA INTEIRA COM INTEIROS.

Por Ney Gomes.  28/05/2011.

 5º MANDAMENTO - UMA VIDA INTEIRA COM INTEIROS.

 

"Honra teu pai e tua mãe, a fim de que tenhas vida longa na terra que o SENHOR, o teu Deus, te dá". (Ex 20. 12 – NVI).

 

            Dá para dizer com certeza que ninguém jamais, morreu instantaneamente, por ter desobedecido a pai e mãe. Que ninguém jamais morreu subitamente por ter deixado o pai e a mãe fora de seu casamento, formatura ou premiação. Mas de uma coisa estou bem certo, gente assim, não consegue chegar com o fim de todas as coisas. Ao citar esse mandamento, Paulo se excluiu de dizer que tal promessa estava ligada a possessão da terra que foi prometida [Ef 6. 1- 3]. Sob o Espírito de Deus, ele faz uma interpretação livre dessa passagem, afirmando que independente da terra, há bênçãos para os que obedecem e honram seus pais. Nesse mesmo espírito de Paulo, penso, tenho algo para dizer da parte de Deus, sobre isso também.

A vida é feita do ciclo simples de começar, ter meio e fim. No entanto, nos últimos seis meses, observo, de tanto falar e aconselhar sobre isso, que aos que tais "pecados" cometeram esse ciclo simples não se fecha. O primeiro mandamento com promessa nos acrescenta a "benção" de viver todas as coisas em sua plenitude. Tem pessoas que viverão cem anos, todavia, o somatório de suas realizações e amores não chegarão a vinte. A desonra e a desobediência interrompem sempre o fechar desse simples ciclo da vida. As pessoas devem desconfiar que algo em seus passados está errado, quando sempre mudam de amigos, de trabalho e de amores. Quando a satisfação não acompanha até o fim seus relacionamentos, suas realizações, seu lazer.

            A benção da obediência trás "a boa gordura" para a vida. Pessoas que com trinta anos, parecem ter vivido uns cem. Gente satisfeita com o único amor que teve na vida. Que deixa sempre aquela sensação de ser indispensável ao trabalho que realiza. Gente que parece ter caminhado com você desde a infância, mas, que você conheceu ontem. Pessoas que sempre são mais felizes, por que seus dias duram mais; são mais longos, apesar das 24 horas comuns a todos. Gente desobediente tem uma vida magra de valores. Quando se dedicam a qualquer atividade da vida, logo começam a queimar a pouco gordura que tem e a desidratar.

            Ora, se o mandamento é com promessa, ele é automático; independe de se ter fé ou não (e é aqui que reside a benção ou a maldição). É o que chamamos de benção comum a todos os homens, como a chuva. Longevidade a meu ver é a benção de se extrair da vida tudo o que se é preciso, para se ser um individuo completo. Algumas pessoas terão muitos amores, muitas experiências, muitas realizações, e no fim de tudo, não sentirão aquele fastio que se é preciso sentir. Em quem, cuja intensidade de qualquer coisa não basta, não é suficiente. Em tais filhos, nunca alguém encontrará aquela boa ambição que melhora a humanidade.

            Mas o que é desonrar pai e mãe? Nesse caso, é a perda da capacidade de considerar o melhor desejo, que a nosso respeito, nossos pais cultivam. É não considerar que faz parte do exercício paterno, sonhar e planejar a felicidade dos filhos. Não fui bom filho em todas as coisas, mas me lembro, de nunca ter desprezado as opiniões de minha mãe. Caso ela não gostasse de uma de minhas namoradas, sabia que não ia dar certo. E muitas vezes, eu desistia, antes que desse errado. Na minha casa, a sala, abrigava um bar com toda sorte de bebidas. Mas, ela nunca deixou eu ter contato com o álcool. Quando saía a noite com os amigos, meu pai repetia: "Não faça com a filha dos outros, o que você não quer pra sua irmã". E às vezes, como eu lamentei de ter duas irmãs. Mas, casei aos 25 anos (no cartório e na igreja), sem ter compromisso com pensão alimentícia de ninguém.

            Viver bem é conseguir ser feliz no menor tempo que levamos para realizar qualquer tarefa na vida. É assistir um show de Caetano Veloso, e mesmo sabendo que a muito mais beleza pra se ver, achar que já viu tudo. Pra mim, a vida produz felicidade através de poucas coisas. Quando completamos os ciclos da vida, ficamos satisfeitos, e passamos a exigir menos dela. Que com menos obrigações, passa a nos oferecer mais qualidade.

            Um poeta brasileiro expressa bem o que quero dizer nesse fim de texto. De que talvez, um bom filho não viva muitos anos. Mas tenho certeza, que tudo o que viver, será verdadeiro até o fim, e enquanto durar!

            Sejamos, pois, até o fim, bons meninos e meninas!

 

"Filhos, obedecei a vossos pais no Senhor, porquanto isto é justo. "Honra a teu pai e tua mãe"; este é o primeiro mandamento com promessa, para que vivas bem e tenhas vida longa sobre a terra".

(Efésios 6. 1- 3 – NT King James – Edição de Estudo).

 

Postagens mais visitadas