C. de Eliseu - Profeta À Moda Antiga [2011].


Comentário Extra 2011.
PROFETA À MODA ANTIGA.



“Eliseu mandou Geazi dizer-lhe: “Você teve todo este trabalho por nossa causa. O que podemos fazer por você? (...) Mais tarde Eliseu perguntou a Geazi: “O que se pode fazer por ela?” Ele respondeu: “Bem, ela não tem filhos, e seu marido é idoso”. Então Eliseu mandou chamá-la de novo. Geazi a chamou, ela veio até a porta e ele disse: “Por volta desta época, no ano que vem, você estará com um filho nos braços”.
(Trechos de II Reis 4. 13- 16 – NVI).

                Reconheço que o conforto não acompanha os profetas, como a Palavra de Deus. E é certo dizer que aquela mulher de Suném também sabia disso. A bondade não é só uma atitude, mas também, uma decisão de pensar Deus em todo tempo; de arquitetar. Para Eliseu, a sua bondade impressionava mais que a construção e a decoração.

                Ao lado de Geazi, bem acomodado e com a alma em descanso, Eliseu vai nos revelar mais uma grande verdade divina. Verdade, que não é segredo, mas, responsabilidade dos profetas, anunciar e fazer acontecer. Eliseu, de posse de seu conforto, sabe que o que sente, é um direito que precisa alcançar a todos. Deus deseja recompensar a bondade e as atitudes positivas. Eliseu reconhece (como seu dever) isso em suas primeiras palavras à mulher sunamita (v. 13). Uma das principais funções do profeta, ainda é encorajar as pessoas.
                Você sabe por quê investimos tanto no conforto de nossos líderes políticos? Veja. Um deputado federal com salário, auxílio moradia, gastos com telefones, passagens aéreas, escritórios nos estados, gastos para contratação de assessores, etc e tal. Sai por R$ 1, 5 milhão por ano. E para quê? Para ele devolver a você, com a mesma qualidade, o que recebe dos seus impostos. O conforto individual que oferecemos aos políticos, pastores e profetas, é para que eles se lembrem de nos garantir as mesmas coisas de forma coletiva (e não só no templo). Eliseu, profeta e homem público; sabia disso em toda a sua alma nobre.
                Esse quadro nojento de desigualdade começa a ganhar novas cores na igreja desses dias. Jatinhos, viagens, casas em locais caríssimos, helicópteros e conta corrente sem fiscalização. Em nenhuma cultura é certo muitos terem tão pouco e poucos terem tanto. E não é certo que homens de Deus financiem esse pensamento com livros e pregações. Com a desculpa de que somos uma raça eleita; um sacerdócio real. A Cristandade verdadeira é feita por profetas e pastores que colocam os pés na rua. Que ouvem a voz do povo, das massas, que choram e se questionam, quando diante de um conforto que outros não possuem. Eliseu não sentia vergonha de estar com a alma descansada. Mas, queria saber sinceramente, por que a mulher sunamita não conseguia descansar a sua. A máxima Bíblica ainda é uma verdade: “Crede nos profetas e prosperareis”. Em profetas como Eliseu!



Ney Gomes - Twitter@neygms.
"Se trabalhamos e lutamos é porque temos colocado a nossa esperança no Deus vivo." 1 Timóteo 4.10



Postagens mais visitadas