Colossenses. Assinatura Espiritual (Final).

16/09/2010.
COLOSSENSES. ASSINATURA ESPIRITUAL.
(Aos pastores, bispos, apóstolos e agora patriarcas).

   “Eu, Paulo, faço questão de saudar-vos de próprio punho”. (Cl 4. 18ª – KJA).

            No tempo que Paulo escrevia às igrejas, não havia os recursos de segurança, que hoje, tão de perto acompanham as correspondências. Não havia criptografias, codificações e restrições. Toda confiança era depositada num simples jeito de assinar. Mas Paulo possuía uma assinatura inconfundível. Ele encontrou um modo de assinar sobre cada palavra, parágrafo, assunto. De maneira que, se tornava impossível copiar sua assinatura espiritual. Sua assinatura era ser relevante, verdadeiro, franco e honesto. Essa assinatura está cada vez mais difícil de encontrar nos documentos que os líderes hoje emitem. Era complicado imitar a assinatura espiritual de Paulo, pois ninguém falava de humildade como ele, de sofrer, de abrir mão, de se doar, de lutar com coração e de fazer o que é preciso ser feito. E os que falavam igualmente como ele, não o queriam copiar, tinham também sua própria assinatura Apostólica.          A assinatura espiritual de que tanto a igreja precisa nesses dias, não está na curva das linhas e em rabiscos que mal dá para entender. Ela é feita com o coração, legível e capaz de ser reconhecida como algo que vem de Deus. De fato, ela é produzida pelo ministério, mas não com tinta, não em papel. Mas, pelo Espírito e nos corações. Essa assinatura é vida de Deus, é Cristo em nós. Nós somos as cartas vivas; o documento eterno, o resto é só papel.


Ney Gomes - 2011. 60º comentário de Colossenses. I Tm 4. 10

Postagens mais visitadas