Igreja - Transformando o Inesperado.


Imagem extraída do facebook.

TRANSFORMANDO O INESPERADO.

“Então Jesus declarou aos seus discípulos: “É inevitável que fatos ocorram que levem o povo a tropeçar na fé, mas ai da pessoa por meio de quem vêm os escândalos! Seria melhor que tal pessoa fosse atirada ao mar com uma pedra de moinho amarrada ao pescoço, do que induzir um destes pequeninos a pecar...

As pessoas nem sempre fazem aquilo que delas é esperado. Ou o melhor que deveria ser feito. Quando isso acontece, é preciso lhe dar com as consequências, é preciso encarar os fatos. Ora, se as pessoas não fazem aquilo que é preciso ser feito, o que fazer? Para responder a isso, Deus criou a igreja; Seu projeto para transformar o inesperado!

...Tende cuidado de vós mesmos. Se teu irmão pecar contra ti, repreende-o e, caso ele venha a se arrepender, perdoa-lhe. Se, contra ti pecar sete vezes ao dia, e por sete vezes vier a ter contigo, dizendo:
‘Arrependo-me do que fiz’. Perdoa-lhe!”. Diante disso, pediram os apóstolos ao Senhor: “Aumenta a nossa fé!...

Tais pessoas (escandalosas) pecarão contra você quatrocentos e oitenta vezes no dia, se tiverem oportunidade para isso. Gente que quer ajuda, mas que, no entanto, não conseguirá mudar em tempo útil. Gente que erra e não pede desculpas; que magoa e não pede perdão; que é imprudente, mas não reparo o dano, a perda. Jesus está falando que gente que provoca grandes escândalos vem à igreja em busca de ajuda para se transformarem em pessoas melhores. E que isso, quase sempre leva tempo, muito tempo! Jesus está dizendo que é preciso amar pessoas assim, pois o amor transforma. Diferente da fé, que crê que pode haver transformação. Jesus está dizendo que devemos amar gente assim, e não ter fé nelas (Jo 3. 16). O perdão é a expressão mais pura do amor, a síntese de sua natureza. O amor verdadeiro perdoa por que deseja ver transformação. O perdão não fortalece a comunhão; ele não a deixa é enfraquecer.

... Ao que encorajou-os o Senhor: “Se tiverdes fé do tamanho de uma semente de mostarda, podereis dizer a esta amoreira: ‘Arranca-te e transplanta-te no mar; e ela vos obedecerá”. (Trechos de Lucas 17. 1- 6 – KJA).

O amor não espera uma reação das pessoas; isso se chama fé. Jesus beijou Judas. Isso é amor e não fé; uma capacidade de provocar mudanças em qualquer circunstância. Ele não disse: “Eu creio que você fará melhor!” Fé, Ele depositou no Pai ao dizer isso: “Em tuas mãos entrego meu espírito” (Lc 23. 46). Então, diante da aparente complexidade do que Jesus dizia, os discípulos pediram: “Aumenta a nossa fé”. Numa clara demonstração que ainda não haviam compreendido a natureza de ambas as coisas. Então, saindo de um extremo para o outro, Jesus ensina sobre a natureza perfeita de Deus. Amar pessoas é uma virtude da nova vida, mas amar a Deus é uma qualidade da fé. É um indicio de que a fé é saudável e nada mais!

 “Longe disso, seguindo a verdade em amor, cresçamos em tudo naquele que é a cabeça, Cristo”. (Ef 4. 15 – KJA)

Gente impossível precisa é de amor. Precisa de beijo e abraço, e talvez, um pouco de fé. Todos os dias em abrigos, escolas, hospitais, presídios, centros de recuperação química, a vida de pessoas é transformada por pessoas que sequer professam algum tipo real de fé. Mas que amam com empenho as pessoas por quem são responsáveis. E a igreja tem muito mais poder, pois ama como uma forma de culto racional. Amar para nós é uma manifestação de fé (Ef 6. 23).

Amoreira é uma árvore de raízes fortes, difícil de ser arrancada facilmente. Mas pela fé, temos essa certeza. A fé cria atalhos quando seguimos com as sandálias da paz todo o caminho da verdade. Mas quando o assunto é gente impossível, as sandálias não serão poupadas de uma segunda milha, de um esforço excedente (Mt 5. 41). Vai ser preciso desgastar todas as qualidades do amor (Ef 5. 2). Mas, em Jesus isso é possível!



Ney Gomes.  24/08/12
"Se trabalhamos e lutamos é porque temos colocado a nossa esperança no Deus vivo." 1 Timóteo 4.10



Postagens mais visitadas