Devocional - Vasos da Graça de Deus!

http://graosdeentendimento.blogspot.com.br/p/blog-page_29.html


VASOS DA GRAÇA DE DEUS.

Tendo ele chegado e, vendo a graça de Deus, alegrou-se (...) E aconteceu que Barnabé decidiu viajar para Tarso, a fi m de encontrar-se com Saulo  e, assim que o achou, levou-o consigo para Antioquia. Então, durante um ano completo, Barnabé e Saulo se reuniram com aquela igreja e ensinaram a muita gente. Em Antioquia, os discípulos foram pela primeira vez chamados cristãos”.  (At 11. 23 e 26 – KJA)

Com o que compararemos a graça de Deus? Ora, a graça de Deus é como um bocado de Barro que certo oleiro encontrou. E o “oleiro” dessa história é Barnabé!

Barnabé foi um oleiro habilidoso. Depois de ver a graça de Deus em Antioquia, ele, durante um ano lhe deu forma. Chamou Paulo, pois era um “naco” enorme de barro (v. 21). Então, ali, depois de um ano, foram os discípulos pela primeira vez chamados Cristãos. O oleiro não “inventa o barro”. Ele deve estar lá, a sua disposição, pronto para receber forma. Uma coisa que o oleiro vê e sonha. Que em sua disponibilidade lhe inspira trabalhar; dar formas. Durante o período de um ano, as mãos habilidosas daqueles três homens (Jesus, Barnabé e Paulo) foram dando forma ao barro. Modelando, refazendo, desfazendo e fazendo novamente.
Quando existe “Barro de verdade (graça)”, existe então a chance de sonhar com muitas formas. A graça de Deus é tudo o que um “Ministro do Evangelho” precisa ver quando chega num lugar. É o que lhe permitirá trabalhar; sonhar; imaginar formas. Isso acontece do mesmo modo com um oleiro; um artesão. Nós não inventamos a graça de Deus, ela precisa estar lá; acessível; visível; tangível. Se ela existe, existe então a possibilidade de se criar uma identidade; uma significância! Depois que Barnabé foi para Antioquia, os discípulos ali, foram chamados pela primeira vez "Cristãos". Assim como o Barro aceita a forma lhe dada pelo oleiro, a “graça de Deus” aceita a forma lhe dada pelo Obreiro. Uma liderança VERDADEIRA leva o SIGNIFICADO E A IDENTIDADE DE DEUS à vida das pessoas!
 O oleiro “não inventa” o barro, ele tem de estar lá! E em Antioquia eles encontraram bastante barro. E “num ano”, eles fizeram um vaso de honra para Deus!

Ney Gomes - Twitter@neygms
Inverno de 2013 – Italva.

Curte a minha página no FACEBOOK.

 

 


Postagens mais visitadas