Devocional - Sucatas de Cristo!


SUCATAS DE CRISTO.

Portanto, se alguém está em Cristo, é nova criação. As coisas antigas já passaram; eis que surgiram coisas novas”. (II Co 5. 17 – NVI)

Não se pode confundir sucata com lixo! Lixo não tem aproveitamento. Nesse caso dizer que alguém é lixo, é um erro! Mas, a bem da verdade, muitas pessoas estão na sucata! Sucata é aquilo que para a indústria tem ainda algum valor. Na sucata, você pode encontrar peças; pedaços daquilo que um dia foi um “inteiro útil”. Sucatas são coisas que podem através do processo da reciclagem ainda ter utilidade. Estruturas sucateiam com o tempo. Se cuidadas duram mais, senão estragam antes do tempo previsto. Para os metais sucata significa “coisas que só se aproveitam se refundidas, cortadas em pedaço; cujo original não oferece interesse”. Material imprestável no seu todo, por uso ou descaso excessivo. Das sucatas, diz-se: “Coisa reles”.
Triste não é só quando as estruturas estão sucateadas. Mas quando o coração e o emocional das pessoas também. Sucateamento pior é do ser humano! No caso dos metais o sucateamento ocorre devido à ação da ferrugem, da fragmentação, do uso indevido e etc. Mas, quanto ao ser humano? O que lhe sucateia? Ora, o pecado, o descaso, o individualismo, a obstinação, e a falta de cuidado! O ser humano se sucateia por não respeitar seus próprios sentimentos e limites, e por fazer isso com aqueles que poderiam lhe prestar cuidado no tempo certo (Hb 10. 25). A solidão sucateia os homens e as mulheres (Sl 68. 6). Na Europa as igrejas sucateiam na mesma razão que os seres humanos. Um processo acompanha o outro ombro a ombro. No Brasil, temo eu, estarmos perto disso!
É preciso nessa altura não confundir material obsoleto com sucateado. O material obsoleto, ainda que considerado imprestável ao uso, guarda sua integridade original. As igrejas hoje também possuem pessoas assim; obsoletas! Elas não se deixam usar por Cristo, pela igreja, pela causa (II Co 12. 15). Duras que são; não conseguem às vezes usufruir elas mesmas de seus próprios sentimentos. São auto-obsoletas! Inveitei o conceito agora.
Em Cristo os homens são feitos novas criaturas (Ef 4. 24). Mas, à volta ao pecado, maus líderes e o descaso contínuo fizeram de alguns “sucatas de Cristo”. Eles não amam como ama uma pessoa que nasceu de novo. Eles não servem “mais” como uma pessoa que nasceu de novo. Eles não acreditam como uma pessoa que nasceu de novo! Eles são sucatas de um “novo homem”. Fazendo uma parte da missão integral para que foram salvos. Tristes homens! Tristes mulheres! Tristes pessoas despedaçadas; sucateadas!
Chama-se também de sucata o que há tempos deixou de receber investimento (educação e saúde no Brasil). Alguns se sucatearam ao abandonar a comunhão! Deixaram o seu lugar na especializada técnica de Deus: A igreja. Sem investimentos, seus sonhos, seus relacionamentos, seus projetos, sucateiam os se tornam obsoletos! Deus não investe nelas mais, elas estão sempre no lugar errado, na hora errada, com pessoas às vezes não tão erradas! Existe um perigo no sucateamento espiritual. É que Cristo não reaproveita materiais! (Hb 6. 4- 6) Quem gosta de sucatas é Satanás, por isso, o inferno é uma fornalha. Deus está em todo tempo fazendo tudo novo! (Ap 21. 1). Novo homem, nova aliança, novo céus e nova terra. Tudo com o qual convivemos hoje é o novo de Deus! Na cruz tudo se fez novo para aqueles que precisam de uma nova vida, uma nova chance, uma nova oportunidade.
Temo muitas vezes eu mesmo estar com coisas em mim sucateadas! Mas, ainda consigo manter o tratado original. De ler, amar e adorar, no tempo que ele estabeleceu! Mantenho certa vigilância nesse processo, para não levar mais prejuízo do que posso suportar ou corrigir. Por entender que é isso que há muitos tem sucateado: Uma falta de vigilância em si mesmo (I Co 11. 28).
Gente sucateada machuca; faz doer à convivência. Possuem certa mancha de falsidade e maldade (At 5. 10). Com pessoas assim – tempos atrás – fui obrigado a conviver pelas minhas obrigações eclesiásticas. Sei o perigo que representam onde estão e por onde passaram. Nelas, você só encontra pedaços de Cristo, um Frankstein de Amor, deformado e desprovido de graça. Que com suas deformidades insisti em representar a imagem de Deus!
Mas, o que Deus faz com gente sucateada? Simples, Ele deixa morrer, para nada mais prestam (Jo 11. 6, 14). Com sorte, depois de quatro dias, elas podem vir a nascer de novo. Uma nova vida, ‘inteiramente nova’.

Hoje, somente artistas aceitam trabalhar e dar uma nova cara a sucatas...
... Jesus era carpinteiro.

Ney Gomes.
"Se trabalhamos e lutamos é porque temos colocado a nossa esperança no Deus vivo." 1 Timóteo 4.10
“Memórias de um Pardal, em 2014”.




Postagens mais visitadas