Estudo - O Discipulado Perfeito (I Rs 18).



O DISCIPULADO PERFEITO.
(a dimensão 3D da fé).

À hora do sacrifício, o profeta Elias colocou-se à frente do altar e orou: “Ó SENHOR, Deus de Abraão, de Isaque e de Israel, que hoje fique conhecido que tu és Deus em Israel e que sou o teu servo e que fiz todas estas coisas por ordem tua. Responde-me, ó SENHOR, responde-me, para que este povo saiba que tu, ó SENHOR, és Deus, e que fazes o coração deles voltar para ti”. (I Rs 18. 36, 37 – NVI)

Ser discípulo é ter a nossa história coberta por Deus (daí o sentido da páscoa). De seu encontro com os profetas de Baal nos fica o ensinamento sobre como se deve posicionar a fé no exercício cotidiano. Que quando em nós ela está bem “colocada” seus efeitos são visíveis e palpáveis. A fé precisa alcançar as três dimensões da vida humana. Elias era preenchido por essa verdade e confrontou Israel com ela (v. 21). Numa oração de menos de 30 segundos está uma verdade que deve nos acompanhar a vida inteira.
Onde Deus está em sua vida? Quantas dimensões Ele tem ocupado? E o que você têm feito para Ele ter o total domínio dela?

       A DIMENSÃO DO PRETÉRITO. – “Ó SENHOR, Deus de Abraão, de Isaque e de Israel”. Ora, em algum momento Deus entrou em nossa história. Alguns o conhecem por herança familiar; outros por conversão. Lembramos que em algum momento em nosso passado Ele fez algo em nós e por nós. Certas pessoas são fortemente motivadas por seu passado com Deus. Mas, quando se esquecem do que Deus fez, a santidade, a verdade e o compromisso diminuem; desaparecem. Esse era um problema comum da nação de Israel: Se esquecer do Deus que os tirou da terra do  Egito! (Jz 2. 10) Não se esquecer do Deus que nos salvou do pecado é uma maneira de não voltar a ser escravizado por ele. Em Cristo tudo se fez novo; as coisas velhas já passaram e nenhuma condenação há. Essa verdade é a garantia de um presente saudável, cheio de fé e constantes.

       A DIMENSÃO DO PRESENTE. – “Que hoje fique conhecido que tu és Deus em Israel e que sou o teu servo”. Nossas atitudes revelam o compromisso com valores que muitas vezes não são tão bem vistos. Jesus foi guiado por essa verdade num tempo que só ele tinha perfeitamente o que veio nos dar. Servimos a Deus pelo que Ele é para nós hoje. Servimos por relacionamento; por intimidade; por temor. Temos a lembrança, mas também temos um relacionamento vivificante. Sentimos que o Deus fez em nós ontem, pode fazer hoje em mais alguém. Paulo disse a Timóteo: “Eu sei em quem tenho crido”. Em Mateus Jesus disse: “Estarei com vocês”. Ele está conosco no hoje; no agora; nesse momento. Somos uma sociedade com esse problema: Queremos Deus agora e só agora! O deus remédio; o deus solução; o deus saúde; o deus dinheiro. Tem de ser hoje, tem de ser agora. Uma sociedade hedonista que transformou Deus num prazer, num vício insaciável. Ele tem de fazer algo hoje, já! Como uma droga que não pode faltar, nem ser entregue amanhã. Paulo identifica pessoas que querem esse deus temporal e imediato (Fl 3. 19).

       A DIMENSÃO DO FUTURO. – “Responde-me, ó SENHOR, responde-me, para que este povo saiba que tu, ó SENHOR, és Deus, e que fazes o coração deles voltar para ti”. Servir a Deus sem esperança é tomar veneno que faz enlouquecer. Mesmo que nada aconteça hoje, ou que não tenha acontecido ontem, sabemos que amanhã Deus pode manifestar querer contrário (Dn 3. 16- 18) . Então, diante disso, me encho de esperança e aguardo o socorro e livramento que virá. Vou crendo até o momento de Deus querer, e sabemos o que Ele quer (Jr 29. 11). Estamos com Deus no futuro de nossas vidas, pois não há surpresas lá. Sabemos das moradas, da nova cidade, dos novos céus e nova terra. De uma vida incorruptível que nos espera, se lá chegarmos em santidade. Elias desejava que Israel voltasse para o trajeto original, onde eles encontrariam Deus no final da caminhada; o derradeiro descanso. Alguns dizem: Quando envelhecer me converto; vou sossegar; procurar uma igreja. Alguns querem mesmo arriscar viver com Deus em seu futuro, mas nem sabem se chegarão lá em tempo de encontra-lo (Is 55. 6, 7).

Sempre encontraremos consolo numa fé plena. No Deus que preenche a nossa história! Elias nos ensina que a fé deve estar presente onde Deus está. Ora, Deus ontem e hoje é o mesmo e o será para sempre! A fé e o discipulado acompanham esse pensamento sagrado (Hb 13. 8). Onde Deus está na sua vida? Nas coisas que fez? No que você quer hoje? No encontro que você pensa em promover amanhã? Elias subiu o Carmelo com a sua vida devidamente preenchida, e fez cair fogo do céu. Quando Deus está bem posicionado em nossa vida, seu poder e graça sempre se manifestam. Ser discípulo é estar ocupado com a missão de preencher a vida com a presença de Deus. Toda ela! Elias, Paulo e outros alcançaram sucesso nesse propósito e deixaram algum para nós também, e não pouco! (Fl 1. 20, 21; Jo 20. 29).

Ney Gomes. 05/12/13
"Se trabalhamos e lutamos é porque temos colocado a nossa esperança no Deus vivo." 1 Timóteo 4.10 

Postagens mais visitadas