Natal. O Testemunho de Deus [2013].

Presépio que ganhei de minha esposa esse ano.



Natal. O Testemunho de Deus.
“Então correram até o local e chegando, encontraram Maria e José, e o recém-nascido deitado numa manjedoura”.
(Lucas 2. 16 – KJA)

Em um mundo cheio de violência, produzida por opressores e oprimidos, Deus tinha algo a dizer: “Eu vejo o coração”. “O Deus-menino” nasceu não só para o nosso bem; nasceu por que enxerga o “nosso bem”. Somos capazes de aceitar o testemunho de Deus, somos sim. Podemos e temos condição real de aceitar às palavras de Deus como verdadeiras. De ignorar a aparência desumana de um nascimento “dito real”. Levados ali pelo anúncio dos anjos, os pastores em nada questionaram o lugar humilde do “descendente de Davi” (v. 11). Deus mais uma vez deu testemunho de sua crença nos homens ao nos mandar Seu filho em tais condições. Ao nascer naturalmente, Deus disse acreditar na nossa capacidade de proteção. Não “surgiu adulto”, pois não tinha medo dos homens! Não fez anúncio aos reis e poderosos por que a nobreza não está na riqueza dessa terra.
O NATAL (da cristandade) é uma aposta na gentileza e na delicadeza humana. Eu estou bem certo que se necessário, Ele nasceria mais dez mil vezes para nos dar testemunho de Seu credo. Não importam nossas guerras, nossos tempos, nossos conflitos! Somos mais do que isso, e essas coisas nossas são apenas um “quase sempre”. A vida de Deus não está atrelada a beleza que os olhos buscam em todo lugar. A vida divina está além das aparências e da estética que o coração deseja. Ao nascer menino e pobre, Deus escolheu o nosso coração como palácio.  Sendo assim, Seu reino e Seu conforto se estenderiam até os limites que nenhum outro rei jamais possuiu. A mensagem do NATAL é de um Deus que se deixou cuidar por nós. Que se confiou a Sua própria criação e que desse modo dá testemunho de Sua crença como criador.
O testemunho de Deus é maior que o dos homens e é isso que o NATAL deve renovar em nossos corações ano após ano! 

Aos amigos, familiares e irmãos, Elaine, Hellen, Lincon e eu, desejamos as mais verdadeiras alegrias. E que esse NATAL lhe renove no coração a crença de Deus.

Postagens mais visitadas