Divagações - Amadurecer e Evoluir (Ec 8).




AMADURECER E EVOLUIR.

“Quem é como o sábio? Quem sabe interpretar as coisas?”. (Ec 8. 1 – NVI).

Amadurecer nem sempre significa evoluir (II Pe 3. 4). Amadurecer significa aprender a lhe dar com as dores, decepções, tristezas. Significa usar menos tragédias para temperar a vida. Uma pessoa pode aprender a superar a dor, o descaso, a deslealdade, sem que necessariamente aprenda ela mesma a não produzir em outros a mesma coisa. Certas pessoas amadurecem na vida, muito mais do que progridem. Aprendem a lhe dar com a fome e suas consequências, mas, necessariamente não saem da pobreza. Amadurecer significa em miúdos não ser encontrado em seu todo por qualquer problema que seja. E isso, é uma condição forjada nas dores, nas trapaças do tempo. 

Evoluir significa ser capaz de promover as próprias transformações que se precisa sofrer (Ec 8. 3). Alguém, que sabe fechar uma porta e que se esforça por aprender em abrir outras. Certas pessoas, depois de algum tempo aprendem a não mais sofrer, todavia, nada sabem sobre promover a felicidade (Ec 8. 6b). Gente que sabe se desviar da maldade, mas não consegue caminhar em direção à bondade (Ec 8. 8a). Verdade seja dita: Ninguém quer sofrer! Mas nem todos sabem como ser felizes! 

A vida é geralmente feita de/em movimentos pares (Ec 3). Nascer e morrer, dia e noite, junta e espalha, acorda e dorme, sozinho e acompanhado, vai e volta, trabalha e descansa, ama e odeia, etc e tal. Amadurecer e evoluir são mais um desses pares da vida. Se evoluirmos antes de amadurecer estamos em constante risco de perda e diminuição (Lc 1. 80; 2. 52). Lembro-me de certa ilustração: Um cachorro andava com um osso na beira de um rio, quando ao se aproximar do espelho d’água avistou outro cão com igual osso na boca. Então ele pensou: – Se eu largar o meu, posso me apoderar do dele facilmente; e assim ele o fez! Todavia, era seu reflexo na água. Quando largou o osso, ele caiu e foi arrastado pela correnteza. Amadurecer é não desejar o que é dos outros; evoluir é estar satisfeito com o que é nosso. Mas uma pessoa madura e evoluída conquista muitas coisas sem tirar nada de ninguém. Ela é feliz sem olhar para os outros (amadurecer), por que se encheu (evoluir) de razão para isso.

Temos José e Davi; almas  sensíveis a grande evolução. Que mesmo sendo jovens, já estavam muito adiantados numa escala espiritual. Mas, frágeis para suportar o que Deus ainda iria querer deles (Gn 41. 51). Foi necessário para eles e outros a fundação de uma escola de amadurecimento, chamada na Bíblia de “deserto”. O deserto é o reconhecimento de que uma pessoa deve amadurecer tanto o quanto consegue evoluir (Lc 4. 1). Pois na obra de Deus, amadurecer e evoluir são tão importantes como “graça e conhecimento, verdade e amor, justiça e misericórdia” (Ef 4. 24; Cl 2. 6; II Pe 3. 18). Uma pessoa deve passar um bom tempo lendo livros que falem sobre o mundo e também conhecendo o mundo que dá origem aos livros (Ec 8. 15).

A vida é composta desse equilíbrio. Somente uma pessoa que consegue ignorar os sons de dor que o mundo emite, pode ouvir a voz de seu próprio coração e passar para outros o seu próprio ‘recibo de paz’.

 
Divagações de Ney Gomes. 27/04/14.
"Se trabalhamos e lutamos é porque temos colocado a nossa esperança no Deus vivo." 1 Timóteo 4.10


Postagens mais visitadas