Crônicas - Tempos de Ignorância.




Crônicas – Tempos de Ignorância.
Jesus disse aos seus discípulos: “É inevitável que aconteçam coisas que levem o povo a tropeçar, mas “ai” da pessoa por meio de quem elas acontecem”.
(Lc 17. 1, grifo meu – NVI).

Ninguém sabe a dimensão de um escândalo até cometê-lo. Caso contrário, ninguém pecaria! Mas o pastor “Astrogildo” estava tranquilo quando sua esposa indignada contou como descobriu as mensagens de texto em seu celular. Acontece que o pastor tinha uma amante fazia tempos. Garota nova, inocente e secretária do gabinete pastoral. O marido traidor não se deu nem ao trabalho de desmentir. Ele estava seguro demais num poderoso trunfo que tinha “escondido na manga”.

Então, sua esposa fez o que tinha de fazer, e junto com o marido traído da jovem secretária, denunciou a igreja o pecado de seu ex-marido e pastor. Em uma semana, metade de 200 pessoas havia abandonado a congregação. O fogo dos boatos queimavam todas as memórias de um trabalho bem feito; de anos. Mas, o pastor permanecia tranquilo em excesso. Depois de tudo vir pra para luz, não teve jeito; ele largou a esposa e alugou uma casa para sua agora “secretária íntima”.

Passados alguns meses, podia-se ver o resultado de tudo. A esposa traída foi embora para o interior da Bahia, o marido enganado ficou com as filhas e o pastor traidor; esse continua pastoreando [sic] a mesma igreja, no mesmo lugar! Ao lado de sua nova esposa funcionária.

É que antes de toda celeuma e traição, “Astrogildo” sabia que metade da igreja não gostava de sua esposa. E arriscou “com certa segurança” começar tudo de novo com essas cem pessoas que detestavam sua ex-mulher e as Escrituras!


Pois virá o tempo em que não suportarão a sã doutrina; ao contrário, sentindo coceira nos ouvidos, juntarão mestres para si mesmos, segundo os seus próprios desejos”. (II Tm 4. 3 – NVI)

Vivemos dias em que a Sã Doutrina não é mais o motivo de se permanecer na igreja. Por isso há hoje muitos fracos e doentes e não poucos os que dormem. Gente cheia das coisas que amam, menos cheias de Deus. O que mais sobra hoje nas igrejas, é gente que não ama a igreja nem as Escrituras.

Essa é uma crônica real, acontecida nesse ano, na Região dos Lagos, Cabo Frio. Os nomes e o desfecho foram alterados para preservar as pessoas. Mas o fato foi verídico e nos deixa uma grande lição sobre como está à igreja hoje!


Ney Gomes – 19/09/2014
"Se trabalhamos e lutamos é porque temos colocado a nossa esperança no Deus vivo." 1 Timóteo 4.10


Postagens mais visitadas