Crônicas - Amor é Incondicional.

Baseado em um caso real.




Crônica. Amor é Incondicional!

Antônio era um cara legal, pagador de suas contas, amigo, gente boa, amado e respeitado no bairro de Realengo, Jardim Novo. Sempre seguido de perto por Francisco, seu irmão mais novo e ciumento. Sempre atento, no fim de semana, Francisco ficava na cola de Antônio. Aonde ele ia, Francisco estava em sua sombra. 

Antônio não se importava, achava aquilo amor de irmão caçula, coisa de sangue. Ele mesmo era muito cuidadoso com Francisco. E sempre o foi, desde criança.
Francisco de vez em quando fazia um papel de pai, evitando que Antônio bebesse demais no fim de semana. Ele controlava mesmo, às vezes, até agindo raivosamente diante dos donos de bar. 

Na verdade, “Chiquinho” sabia que o excesso de álcool, em seu último estágio, liberava uma personalidade oculta de Antônio. Era “Odete”, uma segunda pessoa que só perto do coma alcóolico se revelava. 

Francisco a amava também, e detestava ver sua irmã dentro de bares. Por isso, ele acompanhava Antônio sempre de perto!

Ney Gomes. 14/10/2014
"Teólogos escrevem sobre Deus. Mas quanto aos poetas, só Deus sabe!"

Postagens mais visitadas