Devocional - Mobilidade Divina.





A MOBILIDADE DIVINA.

E disse-lhe Jesus: Em verdade te digo que hoje estarás comigo no Paraíso.

(Lc 23:43)

Com frequência desisto de certas revelações que sobem ao meu coração. Traduzi-las me são complicadas demais! O tempo me ensinou a amar e desejar as coisas mais simples. Todavia, vou tentar traduzir o que me subiu hoje.
Expressar a graça e a misericórdia de Deus no sentido de mobilidade
Somos salvos pela graça, e isso é ato exclusivo de Deus, soberano. A graça é uma “ação constante de Deus em nossas vidas”. A salvação é um plano de mobilidade celestial, que dá ao homem a condição de “motilidade”. A salvação que em nós acontece agora, nada mais é, do que a capacidade de nos aproximarmos dEle. A graça de Deus mantém a vida do crente em movimento, nos direcionando sempre a Ele. Esse movimento nós chamamos de “perseverança” dos santos. Muito bem aceito entre calvinistas e arminianos.

O que é a misericórdia? Ora, ela a ignição que nos arranca de nossa inércia (condição de morte espiritual). A misericórdia compensa nossa capacidade de não gerar impulso para a vida espiritual (Rm 5. 8). Ela opera sobre nossa real incapacidade de ação, como no caso “clássico” do ladrão da cruz. Esse impulso está bem descrito em Colossenses 1. 13. Mas graça é caminhar, é ter atitude, é se movimentar; é ter oportunidades! (I Pe 1. 18)

O ladrão da cruz não poderia experimentar da mobilidade da graça. Só cabia a ele confiar na maravilhosa misericórdia de Cristo, de Seu movimento de ignição. Graça é aquilo que modela nossas atitudes. Uma ação divina que acontece sobre pensamentos, palavras e ações. Revelando a mobilidade do Espírito Santo em nós (Hb 10. 24). Misericórdia e Graça são pura “motricidade”. Uma para gerar movimento e outra para manter movimentando (Cl 2. 6)

Basta diante disso saber, que a ação maligna consiste em parar, escangalhar, fazer não funcionar. O diabo é pura ferrugem; falta de graxa, de óleo, de manutenção. Salvação é movimento e perdição é estagnação. O diabo é a falta de fluidez, é o paralisar, o emperrar, a própria burocracia da vida! Nas palavras do Sacro Escritor de Hebreus, é comum em pessoas contaminadas pelo mundo, pelo diabo ou pela carne, estagnar. O Escritor reconhece que é a marca de Deus, mesmo com todas as imperfeições, o continuar caminhando (Hb 10. 25/I Jo 2. 6/II Tm 2. 10). Mais uma vez, podemos perceber essa verdade no ladrão da cruz.

Deus em Sua misericórdia deu um impulso em todos, nos chamando para a vida eterna (Jo 3. 16). Mas quem caminha em Cristo, se escolhe para a salvação (Mt 22. 14). Se você não está pregado numa cruz, ou em situação semelhante, sua salvação está em movimentar-se nEle; em todo tempo!

Ney Gomes. 25/08/2015.
"Se trabalhamos e lutamos é porque temos colocado a nossa esperança no Deus vivo." 1 Timóteo 4.10


Postagens mais visitadas