Devocional - Arrependimento [Por Ivan Cunha]



Jesus lhes respondeu: “Não são os que têm saúde que precisam de médico, mas sim os doentes. Eu não vim chamar justos, mas pecadores ao arrependimento”.
(Lucas 5:31-32 - NVI)

Todos os dias ouvimos alguém dizer que precisamos perdoar aqueles que nos traíram, aqueles que nos fizeram mal, ou aquele que nos ofendeu de alguma forma, nossos pais e avós sempre disseram que faz mal guardar mágoa, que é ruim ter rancor de alguém, diziam o tempo todo que precisamos esquecer e seguir em frente, e de fato quando conseguimos perdoar algum mal que alguém nos tenha feito, nós realmente nos sentimos mais leve (Mt. 3:8). Como consequência conseguimos voltar a nos relacionar de forma melhor com as pessoas. O perdão nos libera para prosseguir; o perdão tira um peso dos nossos ombros. Mas por quê isso acontece? Qual é a origem disso? Por quê tanto poder em uma atitude?
Ao estudar o ministério de Jesus podemos perceber que a principal pregação de Jesus era “Arrependei-vos, pois é chegado o Reino dos Céus” (At. 26:20). Jesus em sua caminhada repetiu essa frase de forma incansável, precisamos lembrar que seu predecessor João Batista, já pregava a mesma coisa, alias, só pregava isso! O ministério de João Batista é baseado em levar as pessoas ao arrependimento, preparando assim o caminho para o Salvador Jesus (Mt. 3:2).
Talvez a resposta para isso esteja no inicio de tudo, quando o homem caiu, desde a queda de Adão, com sua desobediência, a humanidade nunca buscou um arrependimento (Ez. 18:30-32). O homem traiu a Deus, desobedeceu o criador, e de verdade nunca se arrependeu disso, nunca pediu perdão a Deus por tal traição. Deus desde o inicio nos indicou o que Ele queria, quando Ele frisa em Gênesis 5 que Sete era feito a imagem e semelhança de Adão, ou seja, já não somos mais imagem e semelhança de Deus, agora somos imagem e semelhança de Adão (Gn 5:1-3), uma imagem e uma semelhança pecadora, desobediente, que não se contenta com tudo o que têm, mesmo que isso seja muito bom. Ela sempre quer mais, sempre deseja mais, não suficiente com 90% do que Deus já te deu, queremos 100%, não suficiente com a mulher que Deus te deu, você deseja também as da rua, não satisfeito com o pastor que Deus colocou sobre a sua vida, você deseja os pastores que aparecem na televisão, os dias de hoje são o reflexo do que é a humanidade sem arrependimento (Gn. 3:14), o que me entristece de verdade é que dentro da igreja encontramos pessoas com esse mesmo coração soberbo, que ainda não entendeu o arrependimento. Não tem como nascer de novo e experimentar uma nova vida, sem nos arrependermos das más obras da humanidade da qual fazemos parte, precisamos nos incluir como pecadores para entendermos o sacrifício de Jesus.
Jesus sendo Deus se fez homem para se tornar arrependimento (II Co 5: 21) pela humanidade e gerar salvação (Lc. 22:69/ Jo. 1:14/ Gl. 3:29) para a minha e para sua vida, não dá mais para fingir que não sabemos de nada, o fim está próximo e precisamos nos arrepender o quanto antes (At. 17:30-31).
Que o Senhor Jesus ilumine a sua reflexão sobre esse texto, que o arrependimento e o perdão sejam verdadeiramente algo libertador sobre a sua vida e que você possa viver a plenitude do amor de Deus (Ef 3: 17- 19)

Fiquem na Paz e que Deus abençoe a todos vocês. 
Rio de Janeiro, 25 de setembro de 2015.

Ivan Cunha

Postagens mais visitadas