Prosa - Meu Amigo Cícero.

Cícero e eu em Realengo, Jardim Novo.


Prosa.

Meu amigo Cícero*.

Você não sabe o que é felicidade, enquanto não encontrar apoiadores saudáveis para aquelas pequenas tolices que fazem cócegas na alma. Esse desejo faz de todo homem um buscador de verdadeiros amigos (I Sm 18. 1). Os amigos te ajudam com os ingredientes daquelas receitas loucas, que a gente tem medo de errar e acabar criando um monstro pra vida toda. A vida nos ensina a não fazer certos experimentos sozinhos, e se você vai dar uma de louco, é bom que haja um médico perto na hora. Amigos são a verdadeira definição de que “médico e louco” todo mundo tem um pouco. Bons amigos podem fazer você alcançar a vida adulta com mais de “médico” do que de “louco” (I Rs 12. 13).

Quando Davi se tornou rei, faltava lista para nomear tanta gente capaz ao redor dele (I Cr 27. 25- 34). “Era muita estrela para pouca constelação”. Mas em meio a tantas nomeações, um nome recebia crédito sem nenhuma responsabilidade. Era o de Husai, designado simplesmente, amigo do rei. A vida é cheia de espaços que precisam ser preenchidos corretamente. Não importa onde você mora e o quanto você vale; sempre vai precisar para estar bem, de ao menos, um amigo; meio médico, meio louco. Davi foi um grande rei, tinha muitas pessoas experientes e conselheiras ao seu redor. Mas nem sempre os “conselheiros” são amigos (Pv 15. 22). Mas os amigos sempre são conselheiros!

A vida boa consiste em você saber preencher os seus espaços com aquilo que em cada tempo é necessário (Ec 3). Se todas as coisas podem ser encontradas em um só lugar, bom! Senão, que você descubra isso em tempo de não criar um “mostro” de suas experiências.


Ney Gomes.
*Cícero é meu amigo desde os 13 anos de idade.



Postagens mais visitadas