Prosa - Sobre o "11 de Setembro". (de 2002)



From: Ney Gomes
Sent: Tuesday, September 10, 2002 3:41 PM 
Subject: 11 de Setembro (poemeto)
 
QUANDO AS COISAS MUDAM DE LUGAR!

  
Agora tudo seria diferente...
 
... havia algum tempo que Júlio não sabia o que era sorrir.
As marcas pelo seu corpo testemunhavam ao seu favor.
Não havia um dia sequer que seu pai, traficante de renome, de um famoso morro carioca, não lhe batesse. Sofrer já era uma rotina para ele e sua mãe, que enfrentavam os piores maltratos. Com fome e com frio, ela e seus dois filhos, só conheciam o medo. Mas no dia 11 de setembro, quando ele chegou cheirado em casa, ela não aguentou. Pegou o seu revolver e deu-lhe um tiro na cabeça. Na televisão ligada, as torres pegavam fogo, enquanto que no chão, uma grande poça de sangue se formava. Júlio, olhou para aquilo e sentiu que tudo seria diferente...
                                                  ... tudo seria diferente.    




Ney Gomes. Twitter@neygms
“Teólogos escrevem sobre Deus. Mas quanto aos poetas, só Deus sabe!”

Postagens mais visitadas