Salmo 91. 16 - Devocional Exaustivo.


10 ANOS DE BLOG - 2017.
Devocional Exaustivo – Salmo 91

 “Como recompensa, eu lhes darei vida longa
e mostrarei que sou o seu Salvador”.
(Salmo 91. 16 - BLH)

Comentário OURO [Especial – Lugar Sabático].
As mais ricas promessas possuem o que chamo de ‘lugar sabático’. Nesse ‘lugar’ o coração encontra descanso e renovação de suas forças. É onde a saúde encontra forças para vencer a doença (Hb 11. 34). O bem vencer o mal; O amor vencer o ódio e onde os pés encontram forças para terminar a caminhada. O Livro de Salmos faz inúmeras referências a esse lugar, com destaque para os Salmos 23, 46 e 91. Em Gn 15. 1, não tendo literatura para lhe apoiar, o SENHOR vem pessoalmente para afirmar ao ainda Abrão, ser Ele mesmo o seu Lugar Sabático (escudo) e a sua Esperança Sabática (galardão). “Depois dessas coisas o SENHOR falou a Abrão numa visão...”. Após os acontecimentos desgastantes da caminhada, era preciso encontrar renovo para caminhar. Esse é o papel do ‘Lugar Sabático’ que existe em toda promessa de vida. Na literatura Paulina esse lugar é traduzido por “experiência que excede todo o entendimento” (Ef 3. 19/Fl 4. 7). Dentro dos espaços conquistados (v. 15) é preciso cultivar o procurar desse lugar. Ninguém dominou esse assunto mais que Moisés. Ao ordenar a vida religiosa de Israel, e se deparar com as devidas consequências dessa ordenação, o Decano não pode mais se separar desse lugar e verdade. E levanta para si mesmo, uma tenda à parte, para continuar encontrando o ‘descanso’ do SENHOR (Ex 33. 7). Parar é um luxo que alguns seguimentos não possuem. É preciso trocar o pneu com o carro andando, anuncia o ditado. A vida Cristã é motivada pela entrada constante nesse lugar sagrado, que muitas vezes e de muitas maneiras é pintado nas Escrituras. Sobre a necessidade de estar nesse lugar continuamente, o Sacro Escritor de Hebreus afirma: “Pensem bem naquele que suportou tal oposição dos pecadores contra si mesmo, para que vocês não se cansem nem desanimem”. (Hb 12. 3 – NVI)


Comentário OURO .
As lutas mais importantes da vida sempre são coroadas por prêmios valiosos. Para quem luta nada é mais valioso que o descanso e a certeza de se ter alcançado o propósito (2 Tm 2. 5- 7/Hb 4. 10, 11). A composição do prêmio é: Reconhecimento (v. 14), Relacionamento (v. 15) e Recompensa (v. 16).

ABORDAGEM 2/Acessórios da Promessa.
A terra era a promessa. Era preciso dar vida ao povo para que eles pudessem desfrutar da promessa, uma vez que plantio e colheita são processos demorados. “Longura de dias” era recompensa provisório até que o verdadeiro prêmio se manifestasse em Jesus Cristo, isso é, a vida eterna! Isso é óbvio em Estevão, o jovem mártir (At 7). A promessa aponta para a perda da qualidade pelo efeito do conflito. Essa promessa foi substituída (Jo 14. 3) pela salvação eterna que foi derramada sobre a normalidade da vida por meio de Jesus. Nos é evidente na mais simples leitura que existe um trato diferenciado de Deus para com Israel e a Igreja de Cristo.

Comentário PRATA.
O tempo passa para todos, mas quando acrescidos de qualidades, ele acontece de maneiras diferentes (Pv 3. 2). Na literatura Bíblica, o ‘novo e o desconhecido’ são ofertados como prêmio a quem percorreu todo o caminho em dignidade (I Co 2. 6- 16).

ABORDAGEM 2/Sutilezas de Interpretação.
Há uma notória diferença entre receber mais alguns anos de vida e receber mais vida em alguns anos! (Is 38. 5- Providênciaprevidência). Se foi mesmo Moisés que escreveu esse salmo, é claro que aqui ele fala sobre a obediência e a ausência de seus frutos na geração que caiu pelo deserto.

Medo do medo.

Comentário BRONZE.
Os vs. 15 e 16 são consequências descritas das escolhas pintadas no v. 14.
A realização de Pv 3. 16. (Salvação = Alargar; tornar suficiente).
Em Pv 21. 21 encontramos palavras que definem o Altíssimo e que ao mesmo tempo passam o atestado daquilo que os fiéis viveram pelo caminho!

(v.16b) Todos os desejos realizados foram provocados pelo verdadeiro querer.
(v.16b2) Se mantivermos firme a nossa confissão, por fim, ela se mostrará para nós como verdadeira (Hb 11. 1). Paulo confessa isso em II Tm 4. 8. a fé vê o fim das coisas que passam e o começo do lugar onde tudo permanece!
(v.16b3) O salmista vai conhecer o que cantou com confiança (refúgio). A manifestação viva do verdadeiro descanso, o emanar do poder que torna os desejos em coisa simples de adquirir. Nele vamos ter não só o ‘efetuar’ como também o ‘querer’ (Fl 2. 13, ver comentário de R.N. Champllin, em Filipenses). Por que é certo nada desejamos como convém, não sabendo o que pedir e tão pouco o que pensar (Ef 3. 20).


Comentário FERRO.
Entrar em batalhas e caminhadas sem promessas é ter como primeiro adversário seu próprio medo (Sl 56. 3). Para Moisés, a beira do Mar Vermelho disse Deus: “Não temais; aquietai-vos...” (Ex 14. 13).

Comentário BARRO.
‘Vida e Longevidade’ são palavras comuns no vocabulário do decano Moisés (Sl 92. 14). Em sua literatura, essas palavras significam ‘liberdade’ (Js 24. 29). Ter algo para chamar de seu; plantar e poder comer seu próprio alimento. Numa realidade agrícola essa era a maior realização pessoal do ser humano. Muito mais ainda, para aqueles a quem isso foi negado por mais de 4 séculos. A terra continua sendo um elemento poderoso para trazer ao homem o sentimento de realização. A terra nos fornece identidade, ingrediente fundamental para a felicidade.

Maslow, extraída da internet.

 ABORDAGEM 2/O Sonho de Moisés.
É triste que após tantos séculos, os descendentes de Abraão ainda tenham que lutar para permanecer na terra foi dado a eles pelo próprio Deus. Jerusalém é o único lugar na terra que Deus escolheu para colocar o Seu nome.


Não acabou... ainda falta o ‘Epílogo’.
SALMO 91. UMA POESIA SOBRE O ÊXODO, POR MOISÉS.

Diplomados.


Ney Gomes. 22/02/2017 - Twitter@neygms
"Se trabalhamos e lutamos é porque temos colocado a nossa esperança no Deus vivo." 1 Timóteo 4.10







Postagens mais visitadas