SOBRE SERVIR BEM A DEUS.


O Maior dos Maiorais!

“Após a morte de Moisés, servo do Senhor, o Senhor disse a Josué, filho de Nun, servo de Moisés (...) E aconteceu depois disso que Josué, filho de Nun, servo do SENHOR, morreu com a idade de cento e dez anos”.
(Josué 1. 1 e 24. 29 – Grifo meu)


   Quando Josué começa sua liderança em Israel, os primeiros indicadores apontam para uma carreira de sucesso. E o indicador mais seguro de todos é que ele nos é apresentado como servo (diz-se de quem não é livre; que não pertence a si mesmo. Que presta serviços de criado; doméstico, serviçal, servidor, escravo, criado, servente).

   Josué passou uma boa parte de sua vida servindo fielmente a Moisés. Isso é o suficiente para nos revelar que sua biografia seria recheada de vitórias, e assim aconteceu (e sempre acontecerá). Josué venceu 31 reis, pela fé parou o sol e a lua, viu milagres inefáveis e exerceu uma liderança poderosa em sua casa (24. 15). Sua vida termina com a maior promoção espiritual de todas, ele termina sua vida de forma semelhante ao seu antecessor. Termina sua vida como servo do SENHOR (Dt 34. 5). Moisés foi uma liderança sem igual, porém Josué recebe a honra de ser contado como segundo na galeria que Moisés inaugura (I Cor 9. 27/Tg 1. 25). Sua dedicação aos propósitos Divinos, a Israel e a Moisés (Deus, família e igreja) lhe rendeu a honra de ser chamado por aquilo que melhor expressa alguém que conhece a Deus (Mt 10. 25; 23. 11/Lc 6. 40).

De servo de Moisés a servo do SENHOR! Mas, sempre servo! Mais do que isso é chifre na cabeça de cavalo! (Mt 23. 4- 13)

Ney Gomes – 03/09/2006.

Postagens mais visitadas