Atualidades - Ai Que Saudades da Amélia!!!


Ai Que Saudades da Amélia!!!

“Outros diziam: “Ele é Elias”. E ainda outros afirmavam: “Ele é um profeta, como um dos antigos profetas”. (Mc 6. 15).

            Quando Cristo surgiu, os dias não eram em nada diferentes dos nossos atuais. Um presente arruinado pela ganância, sede de poder, preeminência e impiedade religiosa. Um povo com grandes esperanças no futuro e um apego enorme ao passado glorioso [Lc 9. 8]. Diante dos feitos de Jesus e de suas palavras, o povo só conseguia pensar que talvez, aquele presente, fosse na verdade, uma melhor reencarnação do passado.

            Naqueles dias, as palavras e ações de Jesus não encontravam par em nenhum dos lideres de Israel [Jo 6. 14]. Jesus era único em seu desejo de fazer o bem, e ainda lhe pesava a dura tarefa de construir essa realidade Sua e tão íntima nos discípulos. Estamos mais uma vez na história da igreja, lhe dando com uma liderança Cristã única: O Espírito de Cristo! Assistimos o necrosar de uma liderança que não consegue mais se posicionar contra aquilo que faz mal ao nosso coletivo.

            Eu digo isso com muita vergonha, mas, meu passado recente é mais atraente que esse estado presente em que me encontro. E sei que minha vergonha encontra eco em muitos lugares. Pois recentemente com alguns amigos constatei isso. O passado nos é a única esperança de dias melhores. Meu primeiro pastor não era perfeito, no entanto, vejo que os acertos de alguns lideres atuais, são piores que os erros que nele eu pude perceber.

            Os judeus tinham grande esperança que um dia seriam agraciados com algo semelhante ao que tiveram seus primeiros pais [Lc 16. 29]. Já faz algumas décadas que a igreja nos deixou órfãos de liderança sadia. E os que hoje estão conosco, logo encontrarão o SENHOR. Alguns ressuscitam títulos poderosos da História da igreja, mas em nada lembram os primeiros, tão carregados de significado Cristão. E tal coisa, só faz aumentar a saudade do passado.

            Minhas memórias, até o presente momento são minhas correntes mais fortes. Elas garantem a estabilidade do meu relacionamento com Cristo e com isso, que nós ainda chamamos de igreja. Ainda existem muitos lideres de verdade na igreja, porém cada vez mais isolados e hostilizados. Eles não mais se aglomeram, se associam, se convencionam. Há homens de bem, mas não mais em sociedade. E é isso que destrói a igreja atual.

            Por outro lado, os mercenários se unem com rapidez, mudando dias, costumes, regras e doutrinas [Dn 7. 25]. Reinventam conceitos e chamam agora, o que fora sempre certo, de errado. Abandonam a INTEGRIDADE da palavra e se unem velozmente aos que possuem VISÃO semelhante. O mal se agiganta com força, nesse espaço que o “bem nominal” não consegue preencher.

E eu que sempre acreditei que o único passado digno de veneração era aquele, dos santos surgindo com o SENHOR no dia de Sua vinda.

Ney Gomes.
"Se trabalhamos e lutamos é porque temos colocado a nossa esperança no Deus vivo." 1 Timóteo 4.10


Postagens mais visitadas