Devocional - Tomando Decisões! [Ivan Cunha].





TOMANDO DECISÕES

“E sucedeu que, nos dia em os juízes julgavam, houve uma fome na terra; pelo que um homem de Belém de Judá saiu a peregrinar nos campos de Moabe, ele, e sua mulher, e seus dois filhos.”
(Reflexões do Livro de Rute)

Todos os dias de nossas vidas, em todos os instantes, a cada minuto estamos tomando decisões. Certas ou erradas, conscientes ou não; o fato é que eu tomo decisões e disso eu não tenho como fugir. Até mesmo quando eu não quero tomar uma decisão, na verdade eu já a tomei, tomei a decisão de não decidir nada, ou seja, eu decido que alguém vai decidir por mim e esse alguém não sou eu.

Toda vez que eu abro mão de tomar uma decisão por mais simples que ela seja, eu estou permitindo que alguém decida por mim, algo que vai influenciar a minha vida, e eu vou sofrer conseqüências disso, sendo eu o culpado e sem ter tido a coragem de decidir.
Esse assunto é realmente muito complexo e também muito simples, quando o analisamos pelo ângulo de Deus. No livro de Rute vemos Elimeleque tomando uma decisão equivocada e saindo de uma terra abençoada em crise para uma terra amaldiçoada que vivia um bom momento. A decisão de Elimeleque envolvia toda a sua família, e quando nossas decisões envolvem outras pessoas, precisamos tomar muito cuidado, precisamos ter temor de uma decisão errada, e de fato se essa decisão for nossa, ela sempre será a decisão errada, salvo raras exceções e a misericórdia de Deus sobre nossas vidas. Temos responsabilidades sobre aqueles que Deus colocou sob as nossas vidas e seremos cobrados por isso, o erro de Elimeleque não foi ir para a terra de Moabe, e sim ir para a terra de Moabe sem perguntar a Deus se essa era uma decisão correta, porque quando Deus está a nossa frente até o inferno é um lugar de vitória. Seguindo nesse mesmo contexto a decisão de Noemi de seguir e obedecer o marido foi uma decisão acertada, pois é uma decisão que envolve, Aliança, Lealdade, Submissão, Fé, Perseverança, Família, Amor e Amizade, tudo o que ela receberia mais tarde de Rute sua nora.
Decisões equivocadas muitas vezes nos levam a morte, outras vezes nos levam ao fracasso e a vergonha. Em outras vezes nos levam a grandes decepções, tristezas. Enfim, decidir ou tomar decisões não é fácil, mais é necessário, não podemos esquecer que é por causa de uma decisão que estamos aqui hoje, livres das garras de Satanás (Jo 3. 16). O que precisamos aprender de uma vez por todas é que as nossas decisões precisam ser aprovadas por Deus, e por isso eu preciso orar, preciso falar com ele, preciso perguntar a ele, e enquanto ele não me responder, sinto muito mais eu não decido nada, porque se Deus não me falou nada, eu não tenho nada a fazer a não ser o que ele me falou antes (Mt 6. 33).
A maior decisão;  a mais importante,  que um ser humano pode tomar é de entregar sua vida a Jesus, o problema é que muitos dizem que já fizeram isso, mas continuam vivendo sua vida de forma independente, e não se submetem ao senhorio de Jesus sobre sua vida, não se permitem ser guiado pelo espírito de Deus e são guiados o tempo todo pelas circunstância da vida (Gl 2. 20).
O Reino de Deus existe e é pra todos que quiserem viver isso! Nós temos acesso ao melhor dessa terra, o problema é muitos não acreditam, se deixem ser guiado por Deus, pelo Espírito Santo, e não por homens que se dizem santos, deixe Deus falar com você, ouçam a voz de Deus, e comecem a viver o Reino de Deus sobre a sua vida, com coragem e intrepidez, seja um verdadeiro discípulo de Jesus.


A Graça e a Paz de Cristo Jesus.
Ivan Cunha

Rio de Janeiro, 15 de Abril de 2015.

Postagens mais visitadas