Igreja - Reis Não Nascem Prontos!





REIS NÃO NASCEM PRONTOS!

“E Zadoque, o sacerdote, e Natã, o profeta, o ungiram rei em Giom...” (I Rs 1. 45 – ACF)

A Bíblia nos demonstra duas naturezas poderosas embutidas no ministério profético do Antigo Testemunho, e podemos dizer com certa tranquilidade, que no Novo Testamento há poucas ou quase mudança nenhuma nessa natureza. A Bíblia fala de profetas que resolvem problemas e de outros que criam soluções. O caso clássico desse tema é Elias e Eliseu, um é chamado para confrontar e outro para “dar caminho” para Israel. O ETERNO de "Seu tesouro" tira o novo e o velho, isso é, o que cria e o que resolve (Mt 13. 52). O sobrenatural e o sobreexcelente; como Samuel e Natã! 

Samuel foi educado no templo, sob a necessidade de “virar logo homem”. Sua capacidade profética precisava ser logo amadurecida e seu sacerdócio “adultizado”. Daí, Samuel se sentir confortável com Saul, que já era um “homem feito” quando chamado para ser rei. Quando diante de Davi, Samuel fica naturalmente sem ação (I Sm 16. 6). Ele não foi chamado por Deus para lidar com “meninos” que precisavam ainda crescer. Profetas como Samuel (faz chover granizo) e Elias (faz chover fogo), não criam, apenas resolvem!

Diferente de Natã, que acompanha a “casa de Davi” sem grandes evidências de sua presença. Samuel resolve; confronta; trás coisas para o lugar. Mas Natã aconselha; acompanha; corrige os cursos das histórias pessoais de seu tempo. Salomão é o produto de seu ministério junto à casa de Davi (II Sm 2. 25). Ele mesmo, contrariando as verdades familiares encontradas em Eli e Samuel, coloca dois filhos seus em altos cargos junto a Salomão (I Rs 4. 5). Seria desnecessário discorrer aqui sobre a verdade de que Davi dá a um de seus filhos o nome de “Natã”.

É tão triste a espiritualidade de nossos dias, que muitas vezes, sem entendimento lança sobre o ministério de alguns profetas cargas que não condizem com a natureza deles. Nesses dias, em que há abundância de meninos, meu temor cresce, pois vejo poucos profetas preparados para “dirigir a escola de reis” (Ap 1. 6).

Ney Gomes. 31 de Março de 2016
"Se trabalhamos e lutamos é porque temos colocado a nossa esperança no Deus vivo." 1 Timóteo 4.10


Postagens mais visitadas