O IMPORTANTE NEGÓCIO DE ATOS 6 (Parte 2 - 2003/2016)





O IMPORTANTE NEGÓCIO DE ATOS 6.
(Parte II - At 6.1- 7 #chavehermenêutica).

“Naqueles dias crescendo o número de discípulos, os judeus de fala grega entre eles queixaram-se dos judeus de fala hebraica, porque suas viúvas estavam sendo esquecidas na distribuição diária de alimento”.
(Atos 6. 1 – NVI)

  
         A engrenagem da comunhão sofria cada vez mais pressões, à medida que a igreja crescia em número. Um número cada vez maior usufruía de seus benefícios, muitas vezes sem dar um retorno esperado. Não demoraria essa grande máquina espiritual apresentaria falhas em sua assistência. Quando isso realmente aconteceu os Apóstolos logo viram que era preciso fornecer soluções (v. 2).
         Sempre que surge uma ameaça ou que é comprometida a comunhão, a autoridade precisa aumentar em presença! Não importa se brota da fé, do amor ou mesmo da esperança; autoridade é a resposta de Deus a pressão exercida sobre a comunhão (I Co 13. 13).
         Jesus morreu por relacionamentos (Rm 8. 29). E toda vez que esses relacionamentos sofrem risco de dano, Deus derrama autoridade por meio de Suas escolhas (Tt 1. 5/At 9. 15). Autoridade não é à luz do NT concentração de poder, mas a sua distribuição sobre aqueles que verdadeiramente se importam com a igreja (I Tm 5. 17/Tg 5. 14/I Pe 5. 1). Autoridade não é promoção por bom comportamento, prêmio por cumplicidade ou conivência. Ela é o reconhecimento de sentimentos confiáveis, sentimentos pela comunhão (Fl 2. 20- 23).
Em dias difíceis a autoridade espiritual precisa ser encontrada facilmente. E isso, aos Olhos de Deus, é solução.

  
Dc. Ney Gomes – CEI  Barra – 04/03/2003.
Pr. Ney Gomes – CEI  Italva – 15/05/2016.




Postagens mais visitadas