Filipenses. Igreja é Coisa que não Muda.

FILIPENSES. IGREJA É COISA QUE NÃO MUDA.

"Agradeço a meu Deus toda vez que me lembro de vocês. Em todas as minhas orações em favor de vocês, sempre oro com alegria por causa da cooperação que vocês têm dado ao evangelho, desde o primeiro dia até agora".
(Fil 1.3, 5 - NVI)

Entender e ser entendido é uma coisa importante em nosso dia-a-dia. Se não nos é, não ignoramos o assunto por completo. Geralmente tentamos dizer mais do que nossas palavras expressam. Isso acontece porque somos seres emocionais; carregados de sentimentos que parecem não ter fim. Às vezes, para felicidade ou tristeza, nós entendemos o que as pessoas querem "realmente" nos dizer com suas palavras.
O que o Apóstolo Paulo quis dizer aqui aos filipenses era que ele estava satisfeito por eles terem decidido manter-se firmes no "Primeiro Amor".

Mas qual é a evidência de que uma igreja está no tão almejado "primeiro amor" ?
Simples, sua agilidade [que nesse caso se torna virtude] em resolver "pequenos" problemas (a quantidade de tempo que usamos para resolver as nossas questões dão testemunho do grau em que está o nosso amor). Todos sabemos que grandes incêndios, começam com pequenos descuidos, e entre os filipenses, nada era pequeno demais para não merecer sua atenção. Pode soar estranho isso, mas, “pequenos" concertos, quase sempre dão um grande trabalho; e é isso o que poucos sabem e muitos ignoram. Quantas pessoas magoadas e feridas na igreja por tão pouca coisa. Não são os séculos que nos separam, mas, o dia-a-dia. Nos tornamos doutores em analisar os erros acumulados do passado e deixamos “inúmeras vezes” sem concerto as pequenas falhas com o próximo. Um dia talvez nossos pequenos erros se tornem também em teses de cátedras.

Infelizmente, temos adotado como DOGMA, que tempo perdoa pecado; isso é uma grande mentira do diabo!
Diz-se: — Dê um tempo e ele irá se esquecer! Ou dê tempo ao tempo!

A vida espiritual de muitas pessoas tem afundado nas areias dessa ampulheta maldita! Quem perdoará os nossos pecados são as pessoas que ofendemos outrora. Se você pensa ao contrário, Cristo um dia te esclarecerá (Ef 5. 14).

Mas não os filipenses. Eles tinham uma pressa peculiar (Mt 5. 22 - 26) em resolver suas pendências. Pressa que brotava de um arrependimento sincero, fruto de uma conversão genuína. Arrependimento, nada mais é do que um desejo de mudança de vida. Uma atitude rápida e consciente de que não se pode deixar problemas de nenhuma ordem para trás. Alias, uma coisa que tem importância a gente não deixa para trás (Gn 19. 26). E qualquer coisa que envolva pessoas [igreja] tem em si mesmo muita importância. Quando nós esquecemos as coisas que ficam para trás, a única pessoa envolvida nesse processo é o velho homem e ninguém mais (3. 13). Se quisermos com o peito estufado repetir algumas das mais importantes palavras de Paulo, no mínimo temos que ter a visão que ele tem sobre Jesus e a vida alheia. Agir de forma simultânea em prol de um objetivo. Esse é o sentido de igreja, ou melhor, cooperar. Por isso, se torna tão importante estar bem com as pessoas e com os irmãos.
Mas, porque é tão importante estar bem com os irmãos? Por que não dá para ser bom em tudo, mas, isso é um outro comentário. Igreja é sempre igreja. E para que ela continue sendo igreja é só a gente seguir a cartilha que já foi escrita, ou seja, BÍBLIA. E se nós continuarmos seguindo a Bíblia, ela não mudará.

Ney Gomes

Postagens mais visitadas