SALMO 118. 7 - ALIADOS!

ENTRE AQUELES QUE ME AMAM.
(Eu continuo esperando pelo Senhor pacientemente).

“O Senhor está comigo entre aqueles que me ajudam; por isso verei cumprido o meu desejo nos que me odeiam” (Salmo 118. 7 – Grifo meu - VRA).

Nunca um fugitivo e desafeto do rei teve tantos amigos para lhe ajudar. Parece doideira coletiva, mas, um grande número de pessoas queria ajudar Davi a fugir de Saul; aquele que era rei e que por título deveria receber lealdade daquelas pessoas. Onde quer que fosse alguém estava previamente instruído a lhe ajudar, numa espécie de pacto secreto. Nobres, plebeus, profetas, sacerdotes, envolvidos com um único propósito: Manter vivo a Davi! E longe das mãos de Saul. O tempo foi passando e no meio das multidões que Davi enxergava um rosto, um sorriso, uma palavra, sempre parecia lhe lembrar alguém. No dia que ele enfrentou Golias, no dia que Saul quase lhe cravou uma lança, no dia em que fugiu pela janela com a ajuda de Mical, no dia em que chorou com Jônatas e no dia que se encontrou com o profeta Gade. Esses e muitos outros dias foram marcados por uma sensação que com o passar do tempo lhe ficou familiar demais. Porém tudo não passava de impressões. Até que em certo dia o Senhor lhe apareceu e Davi soube por que lhe era familiar aquele sorriso, aquele rosto, aquelas palavras. Deus estava lá, entre aqueles que o ajudavam. Antecipando-se, abrindo caminhos e corações para Davi (I Sm 24. 7). Deus deixou bem claro para Davi de que lado Ele havia decidido ficar, e isso foi suficiente para fazer Davi desistir de matar Saul (Sl 110. 1). Deus estava entre aqueles que o ajudavam sempre em suas caminhadas, mas ainda era melhor confiar no Senhor. Ele foi ajudado pelos filhos do rei Saul (os príncipes), mas ainda era melhor confiar no Senhor. Se durante todo aquele tempo o Senhor lhe havia ajudado não lhe faltaria nos caminhos mais a frente e assim aconteceu (II Sm 3. 1).
As noites passaram a ser mais tranqüilas e a lua voltou a ter aquele brilho prateado e sereno. Quantos as lutas, só se fosse para sobreviver na aridez do deserto (Sl 127. 1). Davi sabia que não cairia nas mãos de Saul, pois seu coração e sua conduta lhe davam testemunho disso. O Senhor estava entre aqueles que ajudavam a Davi por que Ele sempre está do lado certo e das pessoas que fazem a coisa certa (Sl 27. 2). Davi confiava no Senhor quando disse: “Verei cumprido o meu desejo sobre os que me odeiam” (v. 7b). Certamente não era seu desejo ver Saul morto, caso o fosse ele poderia o ter feito por duas vezes se Saul tivesse sete vidas como um gato. Seu desejo era ver desmentido tudo o que Saul falou de falso ao seu respeito pelos anos que o perseguiu. E o Senhor nosso Deus que não muda cumpriu o desejo de seu coração (Ml 3. 6). No lugar da vergonha Deus lhe deu dupla honra e ele entrou para a história como o mais importante rei de Israel. Se não fosse o Senhor, Saul teria plantado muitas sementes nos sulcos que abriu no coração de Davi (Sl 129. 2). Confie no Senhor! E desfrute de cada sorriso que lhe pareça familiar, cada rosto e cada palavra. Saiba que é Ele que está lá, entre os que te ajudam. Toda noite é seguida de uma manhã e a sua será especial; será a manhã de sua justiça. Todos têm uma. Davi teve a sua manhã especial e eu e você teremos a nossa (Ml 4. 6).

“Mas para vocês que reverenciam o meu nome, o sol da justiça se levantará trazendo cura em suas asas. E vocês sairão e saltarão como bezerros soltos do curral”. (Ml 4. 6 – Grifo meu).

Ney Gomes – 02/Ago/06.

Postagens mais visitadas