A NOVA FÁBULA DOS PORCOS. Por Ney Gomes

Experiência suína de aceitação humana.


UM LUGAR PARA OS PORCOS SEREM FELIZES.
(Reflexões sobre uma leitura de São Marcos 5. 1- 20).

Se existe um lugar onde as pessoas não têm valor, esse lugar é Gadara. Lá os porcos são mais humanos que os homens. E se eu fosse um porco, lá seria meu paraíso! Em Gadara (uma espécie de Atlântida perdida) os porcos andam bem acima dos homens, pelas colinas (v. 11). Lá, notícias de que os homens estão bem é pura tragédia! Em Gadara só os porcos têm autonomia para exercer essa tal felicidade (v. 17). Que ninguém se alegre com o que se fala sobre esse tal homem livre emergente, pois vai que esse tal Jesus liberte mais um ou dois. Tadinho dos porcos! (vs. 2 e 13)

A ordem social de Gadara não suporta essa complexidade e dilemas que o homem carrega dentro de si. Alias! Os porcos não possuem dilemas, eles são felizes por serem porcos, simplesmente porcos! Essa porcaria de sociedade é justa em todos os sentidos e ações. Não sentem dores, não cultivam medos particulares, não possuem vicissitudes. Não pedem oração e o focinho é só para enfiar na lama. Em uma das ruas de Gadara, dois porcos definem em um breve diálogo a grande aventura sobre a existência suína: — pessoas são cansativas, dão problemas e são repetitivas, não existe um jeito de transformar homens em porcos?

Imagine uma igreja só de porcos, uma igreja sem problemas, fofocas ou dissensões Sem gente pra visitar, ensinar, aconselhar; suportar! Seria só lucro, lucro, lucro!

Seria tão bom, que Jesus, nem precisaria ter morrido, afinal, porcos não precisam de salvação.


Ev. Ney Gomes

Postagens mais visitadas