Especial APÓSTOLOS (S. Mateus)


 

 A vocação de Levi.


Depois disso, Jesus saiu e viu um publicano chamado Levi, sentado na coletoria, e disse-lhe: "Siga-me". Levi levantou-se, deixou tudo e o seguiu.

                                                                      (Luc 5. 27, 28 – NVI).

No princípio tudo era como gotas de fascínio; Como uma criança que nunca viu o mar, assim era Levi. Até o fato das pessoas não gostarem do que ele fazia, era ofuscado pelo brilho e barulho das moedas que ele administrava. Foi bom por certo tempo. Para ser mais exato, pelo tempo em que o dinheiro satisfez seus desejos. Mas havia coisas que o dinheiro não podia comprar e essas ele não sabia como obter.

Então o isolamento que sempre sofreu, passou a lhe devorar a alma dia após dia, e Levi daria tudo o que possuía para alguém lhe ensinar a estancar aquela ferida aberta em seu coração. Todas as noites antes de dormir, pensava se alguém poderia lhe amar sendo ele o que era (pois os judeus, incluindo os Rabinos, ignoravam-no). Talvez se tal pessoa existisse, seria digna de ser seguida.

Pela manhã ao acordar, ouviu a cidade alvoroçada pela chegada de um homem chamado Jesus, de quem ele já tinha ouvido coisas espetaculares. Mas e daí, era mais um mestre de Israel, e com certeza pensava ele, iria ignorá-lo também. Na recebedoria de impostos, as pessoas passavam na maioria das vezes sempre lhe virando o rosto. Mas naquele fim de manhã, um homem de olhar penetrante e meigo parou diante dele e olhou nos seus olhos por alguns minutos.

Levi percebeu que em seus olhos todos os valores do mundo não tinham mais sentido algum. Seus olhos pareciam por si só, querer lhe dizer alguma coisa; algo que Ele claramente enxergava dentro dos corações. Jesus sabia quem era Levi, do seu desejo de viver e de sua grande capacidade (ou vocação) de reconhecer verdadeiros valores. Nos seus olhos Jesus encontrou um dom de Deus, e por isso sabia que não precisaria de mais do que duas palavras para convencê-lo da verdade.

E disse-lhe Jesus: Siga - me!

Depois Mateus o recebeu em sua casa, afinal em seu coração havia bastante espaço para Jesus.


Segundo a tradição Cristã Mateus morreu como um mártir, defendendo o Evangelho do Senhor da vida. Um Homem que lhe amou sendo ele o que era, porém sem deixar de mudá-lo.

Ney Gomes - 21/08/2001



 


Receba GRÁTIS as mensagens do Messenger no seu celular quando você estiver offline. Conheça o MSN Mobile! Crie já o seu!

Postagens mais visitadas