EVANGELHO EMOCIONAL - TOMÉ.

EVANGELHO EMOCIONAL

 

FÉ É NUNCA VER O BASTANTE.

 

"Então Jesus lhe disse: "Porque me viu, você creu? Felizes os que não viram e creram".

(João 20. 29 – NVI).

 

            Não foi só o império da morte e do inferno que Cristo destruiu na Cruz. A confiança que os discípulos adquiriram uns nos outros também foi destruída por aquele modo horrível de morrer. Era difícil de acreditar que Jesus estivesse vivo e ainda mais que aqueles homens estivessem falando a verdade. Tomé como co-participante viu a traição que se manteve escondida no coração dele e de seus amigos em plena manifestação. Depois daquela noite ficou difícil de acreditar que algo de bom ainda pudesse residir de forma fixa na vida daqueles homens.

            Os discípulos que estavam reunidos não por motivo de comunhão, ainda assim, anunciavam de forma uníssona a verdade revelada a eles: Jesus está vivo! Ressurreto dentre os mortos!

            Se estivesse vivo mesmo, era incrível! Mas, manifesto há eles? Impossível! O coração de Tomé ignorava o anúncio de seus amigos, porque estava conectado ao evento errado dos recentes fatos que se passaram: A noite da traição!

            Mas, a igreja não caminha sob a noite gelada em que Jesus foi traído e sim sob o calor agradável da manhã de Sua ressurreição. Sensação a qual Tomé ainda não tinha experimentado com seu coração (v. 24). Tomé nos minutos finais da noite perdeu a fé nos homens. A noite mais escura da História fez com que não conseguisse encontrar a confiança que depositou em seus amigos. E ele deixou isso bem claro nas palavras que dirigiu contra o alegre anúncio daqueles que estavam agora libertos do medo da orfandade (v. 25).

            E foi assim que ele se manteve até o dia em que foi confrontado pelo Senhor. A censura que Jesus lhe impôs foi por causa de sua falta de fé nos homens. Seu problema não era com o Criador e sim com a criatura. Tanto cria no Senhor, que permaneceu apesar de tudo em Jerusalém. Tentando manter em distância saudável os demais discípulos (v. 24). Tomé se recusou a acreditar no projeto que Deus em Jesus havia acabado de conceber: A igreja. Esse grupo de pessoas que se mantêm juntas por causa de uma crença em comum e por acreditar que há solução para a problemática humana.

            Outrora, sua atitude seria até aceitável. Mas, naquele momento não. Pois naqueles dias o Filho de Deus entregara a sua vida pelos homens. O Justo pelos injustos. Verdade que Tomé rejeitou quando se manteve firme em acreditar que nada de bom poderia emanar de seus amigos (v.29). Talvez, pelo bom alguém até ouse morrer. Talvez alguém tenha coragem de morrer pelo justo (Rm 5. 6- 8). Mas, quem morreria pelo ímpio, pelo pecador, por alguns traidores? Quem?

            Mas Cristo morreu em nosso favor quando ainda éramos pecadores. Para que em Sua vida nos tornássemos justiça de Deus e para nos revelar o amor divino (2 Cor 5. 21).

Os homens têm cura sim! Quanto há isso, não sejas incrédulo, mas crente!

 

Ney – Março de 2009.

 


 




Receba GRÁTIS as mensagens do Messenger no seu celular quando você estiver offline. Conheça o MSN Mobile! Crie já o seu!

Postagens mais visitadas