EVANG. EMOCIONAL - PEDRO EM PEDRA BRUTA! (ESPECIAL)


Evangelho Emocional.

RESGATADOS NO ÍNTIMO! 02.

"Jesus olhou para ele e disse: Você é Simão, filho de João. Será chamado Pedro". (Jo 1. 42).

Quando colocou os olhos em Pedro, soube de imediato que ele valeria todo o esforço e busca (Jo 1. 42). Em todos os lugares onde é descrito, nos erros ou nos acertos, Pedro nos demonstra ser uma pessoa incrível. Mas, era também difícil de se achar, de se encontrar em seu íntimo. Era necessário encontrar o homem que estava 'contido' dentro dele. Pois o 'incontido' era bem visível a todos, e era rude e desagradável.

Alguns corpos servem de habitação para pessoas maravilhosas, fascinantes. Essas pessoas estão onde poucos conseguem chegar, entrar. Elas desejam fazer o bem, sem saber para isso, como começar. São prisioneiras de sua aparência exterior. Falta-lhes uma luz, uma ajuda, um amor. E são essas pessoas que Jesus veio resgatar e despir (Ef 4. 21- 24).

Para isso, para transformar, é preciso primeiramente encontrar (At 8. 26- 40). Então, Jesus vai à casa de Pedro, e ali, diante de seus olhos, discípulos e familiares, cura a sua sogra (Lc 4. 38, 39). No entanto, Pedro não está ali (Jr 5. 21). Quando um homem não está em casa, é quase certo que está em seu trabalho. E é para lá que Jesus vai, não imediatamente. Lá, com seu barco e amigos de trabalho, Jesus acha o homem que queria alcançar; o Apóstolo (Lc 5. 1- 11).

Para bem da verdade, Jesus sabia onde estava Pedro desde o princípio. Mas, fez isso para mais uma vez, nos deixar o exemplo de que é necessário procurar dirigentemente. Que nem sempre, de primeira viagem, encontramos as pessoas que Deus quer transformar, comissionar. Jesus fez muitas coisas para nos deixar o modelo, e não desistir da alma dos homens foi uma delas. Infelizmente esse ideal não tem mais tanta empatia como tinha antes, nos tempos de minha conversão.

Às vezes o 'homem interior' teme o mundo, sem saber que é maior do que ele (At 9. 15- 17). Ele teme o desconhecido, a imensidão, os inúmeros sentimentos humanos; teme se aventurar (Jr 1. 4- 10). Então fica ali, limitado a seus nobres e locais afazeres, empenhando nisso o seu melhor. Um melhor, que ao serviço de Deus poderia mudar o mundo em alguma coisa (Jn 1. 1- 3). Mas, faltam-nos 'em excesso' homens como JESUS, que cheios de remissão, anunciem: Não temas! De hoje em diante saberás de tudo o que realmente é capaz diante de Deus (At 4. 13).

Ney Gomes, 1998 – Memórias – Na busca.

Postagens mais visitadas